Ferramentas pessoais
User menu

Extensões - Gedart

Da Programa de Genealogia Ancestris

Info   Uma das muitas extensões do Ancestris para lhe facilitar o trabalho e embelezar a sua genealogia.


Autor: Daniel ANDRÉ

Version 3.0 (5/12/2007)

Esta ferramenta não é propriamente uma extensão, mas mais um relatório. No entanto está destinada a tornar-se uma extensão quando retomar o desenvolvimento.

Índice


Atenção Este relatório só funciona com a versão 0.8, que é uma versão em desenvolvimento, mas que é, de momento, suficientemente estável. Para a instalar, consulte a página dedicada às transferências.

Janela de relatórios com o relatório Gedart

Atenção Embora nós lhe chamemos aqui "Relatório Gedart" ou "Relatório de registos individual e familiar", ele aparece no Ancestris como um relatório de "Fichas de informação de pessoas/famílias", não se engane no relatório....

Parte duma ficha individual produzida pelo relatório (clique para ampliar)

Como utilizar o relatório Gedart

Uma nota importante - este relatório pode ser iniciado :

  • a partir da janela de relatórios para agir sobre todo o ficheiro Gedcom;
Acesso pelo menu principal
  • a partir de um indivíduo ou duma família.
Acesso pelo menu principal (clique para ampliar)

Seja qual for o caso, deve escolher, antes de qualquer outra coisa, os parâmetros adequados no separador "Opções", do menu Relatórios.

Não há necessidade de explicar como é que funciona a partir do menu de relatórios. É igual aos outros.

Se, pelo contrário, o queremos iniciar a partir de um indivíduo ou família, abrimos a janela "Árvore genealógica" ou a "Tabela de dados", ou qualquer outra vista, na qual pode fazer clique com o botão direito do rato sobre uma pessoa ou família.


Pequena ajuda para o resultado das fichas

Seguiu cuidadosamente os concelhos preciosos para a instalação de modelos (veja abaixo). Inicia o Ancestris, escolhe o relatório "Ficha de informação"; nas "Opções", seleccione o modelo desejado, pode escolher graças aos diferentes G.U.S. [1]. Após ter escolhido o modelo na lista pendente, não se esqueça de marcar a caixa, para que a sua escolha seja levada em conta! De seguida, regresse ao editor e ao indivíduo para o qual quer obter a ficha, clique direito sobre ele, seleccione "Ficha de informação", escolha um nome para a ficha e onde quer que ela seja gravada e clique em Aceitar.

Para ver o belo trabalho obtido, procure a ficha no local onde a gravou, clique com o botão direito e abra a ficha com o seu navegador preferido (Internet explorer, Firefox, Chrome, Safari ou outro...) E já está! (Vbouton 30 de Dezembro de 2007 às 19:23 (CEST))

Transferência - Instalação

A versão 3.0 é a última disponível.

Esta versão é instalada automaticamente com o Ancestris, logo não tem de fazer nada.

Importante

Se o relatório Ficha de informação não aparece na secção "Em desenvolvimento" no menu Ver -> Listas e relatórios, trate de actualizar a sua versão Java, nesta página para Linux e aqui para a versão Windows.

A filosofia deste relatório

Esta versão é uma versão completamente reescrita do relatório "Fichas individuais e familiares". O ponto de partida desta reformulação é que este tipo de fichas devem poder ser facilmente adaptadas a cada caso em particular. O programador do relatório, Daniel André, tomou então a decisão de fornecer ao utilizador um meio de criar as suas fichas com as informações que desejar e com a disposição na página preferida. Era evidente que esta possibilidade passe por uma programação como a dos relatórios actuais. Este relatório apoia-se num sistema de modelos, que o utilizador pode alterar à sua vontade.

A versão actual propõe uma ficha individual detalhada com a maior parte das informações (excepto as fontes, por enquanto) contidas no ficheiro Gedcom. Encontramos assim as informações pessoais, estado civil, parentes, famílias, cônjuges, filhos, acontecimentos, pessoas associadas (padrinhos, madrinhas, testemunhas, ...) .

O formato de saída é unicamente html, de momento.

Por enquanto o relatório tem as seguintes opções:

  • adicionar uma tabela de conteúdos;
  • adicionar um índice de nomes;
  • gerar folhas para famílias;
  • gerar folhas para indivíduos;
  • incluir os eventos principais; permite, se activado, não ocultar elementos se estiverem vazios;
  • gravar o resultado num ficheiro;
  • mostrar nºs. de ID ao lado das entidades;
  • escolher o modelo a usar.

Enfim, para os curiosos, o modelo é o ficheiro indiSheet.vm

Este relatório inicia-se a partir de um indivíduo/família ou na janela de relatórios. Neste último caso, a visualização não é automática. Deve abrir o ficheiro criado com o seu navegador Web.

Por fim, para instalar este relatório, será suficiente transferir o arquivo e descomprimi-lo na pasta de instalação do Ancestris.

Modelos de fichas

Como este relatório nos permite apresentar as nossas fichas individuais e familiares como quisermos (podemos adicionar informações, alterar a apresentação, etc.), podia ser interessante trocarmos modelos criados entre nós.

Se criou uma ou mais fichas e está de acordo em partilhar a sua realização com outros utilizadores do Ancestris, é suficiente enviar uma mensagem ao François com um ficheiro zip a que chamará "O_Seu_Nome_Nome_Da_Ficha.zip" (por exemplo, jose_individual.zip) e no qual terá incluído o ficheiro indiSheet.vm e/ou famSheet.vm.

Aqui estão os ficheiros actualmente disponíveis:


1°) Modelos de Daniel Durand:

Após o fim de Setembro de 2009, todos os modelos do Daniel foram agrupados num único arquivo. Basta transferir o arquivo e colocá-lo na pasta "gedart" que se situa na sua pasta de instalação do Ancestris.


Por exemplo, em Linux, a pasta do Ancestris costuma estar em /home/meunome/.ancestris/0.7/ (meunome deve ser substituído pelo nome da sua pasta pessoal e no exemplo, 0.7 é o número da versão do Ancestris).

A pasta onde deve colocar os ficheiros de modelos é:

/home/meunome/.ancestris/0.7/ancestris/gedart

Assim que tenha os ficheiros nesta pasta "/home/meunome/.ancestris/0.7/ancestris/gedart", descomprima-os. Vai criar automaticamente a árvore.

Os exemplos a seguir dar-lhe-ão uma boa ideia do que cada modelo faz. Para consumir sem moderação, como costumamos dizer. Os modelos do Daniel Durand compreendem - árvores de ascendência:

  • Tabela de antepassados mono-página de 5 gerações - (exemplo de saída em pdf) - A ficha "árvore de 5 gerações" mostra, numa única página, uma árvore ou tabela horizontal com 5 gerações de antepassados e as suas informações de estado civil.
  • Ficha Árvore multi páginas de 10 gerações - (exemplo de saída em pdf) - A ficha "Árvore multi páginas de 10 gerações" mostra 10 gerações da ascendência do indivíduo em páginas sucessivas de 5 gerações imprimidas separadamente. O relatório gera um ficheiro html no qual são incorporados os saltos de página. Este relatório funciona geralmente bem no Firefox com a letra definida para "sérif 14".
  • Ficha Árvore decorativa - (exemplo de saída em pdf) - A ficha "Árvore decorativa" mostra, numa única página, uma árvore vertical com quatro gerações de antepassados e as suas informações de estado civil. Esta árvore é sobreposta a uma árvore em 2º plano (por predefinição).(atenção neste relatório deve pensar que se criar o seu ficheiro .html noutra pasta que não a do relatório, Os meus documentos ou outra, PENSE EM COPIAR também a imagem de fundo, senão não a verá no relatório final).
  • Ficha patronímica do indivíduo de 7 gerações - (exemplo de saída em pdf) - A ficha "Árvore patronímica" mostra numa única página, uma árvore com 7 gerações dos seus antepassados seguindo a filiação patronímica: segundo o nome do pai, da sua esposa e informações sobre o estado civil. Por exemplo: se o seu antepassado inicial se chamar Durand, terá assim os seus 7 antepassados Durand. NB: esta ficha é muito procurada nas associações genealógicas para estabelecer pastas de nomes e patronímicos estudados. Se quiser mostrar o nome do genealogista criador do relatório, deve criar um fornecedor de informações (clique direito sobre o indivíduo), pode mesmo indicar o seu nome dentro do círculo genealógico a que pertence.

- fichas individuais ou familiares:

  • Informações sucintas (o mesmo relatório: "ChriDan Pessoa(s) e Família(s)" inicia-se para um indivíduo ou para uma família:
  • seja um indivíduo - (exemplo de saída em pdf) - a ficha "individual sucinta" mostra as informações essenciais sobre um indivíduo; não mostra o texto de citações de fontes dos actos ligados a um indivíduo da sua base de dados (para isso, deve utilizar a fiche "INDIVIDUAL COMPLETA").
  • seja uma família - (exemplo de saída em pdf) - a ficha "familiar" mostra as diferentes informações sobre um casal da sua base de dados assim como as suas ligações com os seus respectivos parentes, filhos, residências e profissões. Mostra também o texto dos casamentos e contratos de casamento. Também mostra a foto do casal, se este OBJE estiver sob FAM.
  • Informações completas do indivíduo - (exemplo de saída em pdf) - a ficha "individual completa" dá informações quase que exaustivas, incluindo o texto das citações de fontes sobre os actos ligados a um indivíduo (e as suas uniões) da sua base de dados. Mostra, se estiverem presentes: - a fotografia do indivíduo (se OBJE estiver sob INDI) - a ou as fotografias das residências (se OBJE estiver sob RESI) - o texto das citações de fontes (transcrições das actas) se forem indicados da seguinte forma, que se preconiza : BAPM ou BIRT,BURI, DEAT, MARR, MARC, DIV) ---> SOUR ---> DATA --> TXT. - a ficha permite igualmente, se inseriu fotografias dos domicílios do indivíduo, publicá-las no final do ficheiro.
  • grupo familiar : (o mesmo relatório: "ChriDan Grupo(s) de pessoa(s) e Grupo(s) familiar(es) iniciam-se para um indivíduo ou para uma família:
  • seja para um indivíduo - (exemplo de saída em pdf) - o relatório "árvore de grupo familiar do indivíduo" mostra uma disposição gráfica dos pais e avós do indivíduo, do(s) seu(s) cônjuge(s) e dos seus filhos.
  • seja para uma família - (exemplo de saída em pdf) - o relatório "árvore de grupo familiar do indivíduo" mostra uma disposição gráfica dos pais e avós do indivíduo, do(s) seu(s) cônjuge(s) e dos seus filhos

- fichas narrativas:

  • Um livro de um século de gerações de um indivíduo - (exemplo de saída em pdf) - o relatório "Um século de gerações de um indivíduo" fornece um livro compreendendo as informações sobre três gerações patronímicas. Após uma página de título, temos uma página com um gráfico de três gerações da família da pessoa origem: cônjuge e filhos, pais e avós. De seguida, segue-se a ficha individual completa da pessoa origem, o seu pai e o seu avô. As duas primeiras fichas são ligeiramente resumidas, para evitar redundâncias. O relatório funciona com uma entrada genealógica padrão mas, pode fornecer mais tipos de elementos suplementares interessantes.
  • Um "Construtor de biografia ou BIO-AUTO" - (exemplo de saída em pdf) - Redigir uma biografia individual não é muito difícil mas exige um pouco de método. Este relatório Gedart "Bio-auto" tem por fim facilitar-lhe o trabalho. Escreva o seu texto nas caixas, seguindo os conselhos e consultando a ficha individual que, neste relatório, lhe serve como "contexto". Uma vez acabado de preencher as várias caixas, bastará clicar em "gerar o projecto do texto" para ter um primeiro rascunho da biografia. Deverá seleccioná-lo com o rato, copiá-lo e depois, na sua genealogia, cria uma nota sob o seu indivíduo (nota) e cola o seu texto. Uma vez que edite a sua "Ficha individual completa", a sua nova biografia é mostrada no final da ficha!

- relatórios não actualizados mas sempre activos:

  • Um libreto de história familiar - (exemplo de saída em pdf);
  • Apresentação de três gerações de diferentes patronímicos, com texto e fotografias - (exemplo de saída em pdf)
  • O relatório "Vida - habitações e profissões" - (exemplo de saída em pdf) mostra os diferentes locais de residência e as diferentes actividades profissionais de um indivíduo da sua base de dados, assim como do seu cônjuge, seus pais e avós e filhos.

2°) Modelos do François: o François criou dois modelos de base, uma ficha individual e uma ficha familiar. Estes modelos estão agora incluídos no Ancestris, a partir da versão 0.8. Se não os tem, pode transferi-los aqui. Este arquivo, de formato zip contém, é claro, as duas fichas, individual e familiar.

Modelos Island v.1.10 em Francês (arquivo em formato zip)
Modelos Island v.1.10 em Português (arquivo em formato zip)


Eis os exemplos de saída:

Ficha de informação individual
Ficha de informação familiar

Utilizar os modelos de saída

Os modelos de saída (em html) mostrados acima pelo François, tal como os que pode ver do trabalho do Daniel Durand (em pdf), dão-lhe uma ideia do que se pode fazer com a ajuda deste relatório Gedart.

Estes exemplos são baseados nos modelos criados pelo François e pelo Daniel. São exemplos concretos, tirados das suas próprias genealogias. Talvez, nem todas as informações disponíveis figurem no modelo porque os indivíduos ou casais sobre os quais o relatório versa não teriam essas informações nos seus registos.

Agora pode criar tantos modelos de fichas quantos desejar. Para criar um modelo pessoal, tem de ter instalada a versão 0.8 do Ancestris. Basta-lhe criar na pasta .ancestris/trunk/ancestris/gedart/contrib-templates uma pasta com o nome do seu modelo (por exemplo .ancestris/trunk/ancestris/gedart/contrib-templates/meu-modelo) e colocar nesta pasta os ficheiros *.vm (em princípio : endDoc.vm, indexSheet.vm, index.vm, indiSheet.vm, report.vm, resources.properties, startDoc.vm;, sumSheet.vm, TOC.vm) fornecidos num dos relatórios exemplo para criar os seus próprios.

Um local de debate e de troca de ideias

Foi criada uma página para reunir as suas perguntas e comentários em relação a este relatório. Há trabalho a fazer neste relatório, como anunciado pelo autor, o Daniel André, é importante que utilize este espaço para dar a sua opinião, seja ela qual for. Serão todas tidas em consideração, e será feita uma síntese pelo Daniel para utilizar no seu trabalho futuro.

Página de síntese das questões sobre este relatório

Histórico deste relatório

Este relatório nasceu da evolução do relatório "A fazer" que o Daniel André tinha escrito há algum tempo e que permite, entre outras coisas, imprimir fichas individuais e familiares de indivíduos com tarefas a fazer afins, por exemplo, consultar o mesmo Arquivo distrital. Era utilizado por muita gente mas comportava um certo número de predefinições:

  • antes de mais, só pode mostrar fichas para pessoas com tarefas a realizar;
alta-lhe um certo número de informações, e nem sempre as mesmas, dependendo dos utilizadores;
  • a forma de produzir o ficheiro de saída é muito rígida, interditando, por exemplo, uma apresentação utilizando
    e folhas CSS.

O Daniel meteu-se então a construir um relatório permitindo a criação de fichas individuais e familiares que o utilizador quisesse, permitindo adoptar as escolhas à vontade do utilizador.

Possibilidades deste relatório

Constatou-se o seguinte:

Com o Ancestris existe uma possibilidade de realizar relatórios tal como foram concebidos pelo seu autor. É uma das principais razões que levaram o Daniel André a adoptar este programa. Com efeito, ele procurava um programa que pudesse usar igualmente em GNU/Linux e em Windows, permitindo-lhe realizar os seus próprios relatórios, coisa que não encontrou em ferramentas existentes como LifeLines.

Esta possibilidade de conceber os seus próprios relatórios é fantástica e é utilizada por muita gente, se calhar sua conhecida. No entanto, o público em causa é um público de programadores, uma vez que é necessário escrever os relatórios em Java. O utilizador comum não tinha nem competências nem conhecimentos para tal e não podia fazer mais que pedir a uma boa alma que codificasse este ou aquele relatório, ou modificasse esta disposição (juntar informação, apresentação, ...). Uma pena!

Então, o Daniel refez o seu relatório "A fazer", tentando resolver os problemas já mencionados para atingir este relatório, que ainda está em desenvolvimento mas que é perfeitamente utilizável. O nome interno deste relatório é gedart.

O que significa gedart?

Este relatório foi designado gedart por dois motivos:

  • antes de mais é um acrónimo inglês que significa "GEnealogical Data Analysis and Report Tool", sendo a tradução em Português "Ferramenta de apresentação e análise de dados genealógicos";
  • além disso, em gedart temos duas partes: GED e ART, quer dizer, apresentação de dados genealógicos de forma artística ou "explore os seus talentos artísticos com os seus dados genealógicos".

Não encontro o relatório na janela de relatórios

Se o relatório Ficha de informações não aparece na secção "Em desenvolvimento" no menu de relatórios do Ancestris, deve antes de mais verificar se o relatório foi correctamente instalado:

  • determine qual a pasta de instalação do Ancestris. É a pasta que contém o ficheiro executável do Ancestris (run.bat ou run.sh);
  • nesta pasta deve haver uma sub-pasta "0.7/ancestris";
  • nesta sub-pasta deve haver uma outra, "gedart" na qual devem estar todos os ficheiros do relatório, um dos quais se chama "ReportGedart.class";
  • se não for o caso, volte a instalar o relatório.

De seguida, reinicie o Ancestris para que o relatório seja reconhecido.

Se, mesmo assim, não vir o relatório 'Fichas de informação', verifique a sua instalação do Java.

Para tal, veja nos Guias - Tenho o Java bem instalado mas isto não funciona

Como funciona este relatório?

Este relatório é composto por duas partes:

  • uma parte completamente codificada em Java, cujo papel é preparar os dados que o relatório vai utilizar para fornecer o resultado;
  • uma parte de apresentação, que vai permitir gerar o ficheiro pretendido. Esta parte é chamada modelo e destina-se a permitir que o utilizador a modifique para personalizar os seus resultados.

O que posso fazer com estes modelos?

Este relatório foi concebido de forma a não pôr (ou pôr o mínimo possível de) restrições à disposição da informação no ficheiro de saída. Por exemplo, se bem que a versão do modelo fornecida sirva para fornecer um ficheiro html, um modelo pode muito bem servir para criar um ficheiro txt, rtf ou csv.

Quem pode criar ou modificar um modelo

Toda a gente!

Tal como foi escrito acima, a concepção do relatório gedart foi pensada de maneira a que a criação e modificação dos modelos seja acessível ao maior número de utilizadores possível. No entanto, é preciso compreender um certo formato e ser capaz de modificar, por exemplo, ficheiros html com a ajuda de um editor de texto. É evidente que estas manipulações, mesmo não sendo muito complexas, serão difíceis para utilizadores neófitos. Tentaremos criar modelos sempre e cada vez mais acessíveis.

Onde estão colocados os modelos?

ATENÇÃO, falamos aqui dos modelos, não do relatório em si mesmo.

Os modelos estão em sub pastas da pasta parâmetros_do_Ancestris/gedart/templates. Assegure-se que esta pasta existe e, se necessário, crie-a. O nome desta pasta será o nome do seu modelo. De seguida, nesta pasta tem de haver um ficheiro index.vm. Se não existir, a pasta não será reconhecida como modelo e não será apresentada na lista de opções propostas para o relatório. Para tal, pode copiar os ficheiros .vm existentes na pasta do relatório.

Difícil de seguir? Adiante para algumas explicações.

As coisas são um bocadinho diferentes em Linux e em Windows.

1°) Em Windows, é possível que a pasta dos parâmetros do Ancestris seja C:\Documents and Settings\votre_nom\Application Data\Ancestris. Se, no entanto, modificou o ficheiro de arranque do Ancestris (o ficheiro run.bat), juntando o parâmetro -Duser.home=., a pasta de parâmetros do Ancestris será C:\Programs Files\GenealogyJ\.Ancestris\.

Árvore de pastas de parâmetros do Ancestris em Windows

Atenção, "Application Data" é uma pasta oculta.[2]. Aqui tem um ecrã com a pasta em questão no Windows. Como pode ver, só há uma sub pasta, chamada "blueprints", nenhuma chamada "gedart". Falta-nos uma sub pasta "gedart" em C:\Documents and Settings\utilizador\Application Data\Ancestris, pelo que temos de a criar chamando-lhe "gedart". Teremos então esta árvore: C:\Documents and Settings\votre_nom\Application Data\Ancestris\gedart\.

Pode-se perguntar: e a outra pasta C:\Programs Files\GenealogyJ\report\gedart, ainda serve para alguma coisa? Claro que sim. A pasta que acabou de criar é a que contém os modelos, enquanto a segunda, aquela sobre que se perguntou, contém o relatório em si mesmo, o programa. Assim, não o apague, precisa das duas pastas.

E já está? Que fácil Smiley clin oeil.png .

Ainda falta um pouco de trabalho Smiley clin oeil.png .

Entre na sub pasta que acabou de criar (gedart), e crie uma nova pasta chamada templates.

Pergunta: posso usar outra palavra, tipo "modelos", em vez de templates? NÃÃÃÃÃOOO. Tem de usar templates.

Bem, o grosso do trabalho está feito. Agora, entre nesta nova pasta templates, e aí é que serão criadas as sub pastas das fichas/modelos que acabou de transferir. Se, por exemplo, acabou de transferir a última versão da ficha "island", na sub pasta templates, terá de criar uma sub pasta chamada "island".

Pergunta: o que faço agora? Recapitulando, uma vez que pode estar um pouco perdido. Os modelos transferidos são instalados em: C:\Documents and Settings\votre_nom\Application Data\Ancestris\gedart\templates\ (é a sub pasta que acabou de criar com toda a sua árvore, que nos vai continuar a interessar). O relatório propriamente dito será instalado em: C:\Program Files\GenealogyJ\report\gedart\ (normalmente não tem nada a fazer nesta pasta).

Está tudo bem? Então, continue...

Temos assumido que optou por instalar o modelo "island". Logo, terá feito como descrito acima, criado uma sub pasta "island". E para esta subpasta "island", vai copiar todos os ficheiros que tenham a extensão .vm da pasta do relatório para a pasta de modelos.

Perdido?

Bom, abra a pasta C:\Program Files\GenealogyJ\report\gedart\ ee copie todos os ficheiros com a extensão .vm, ou seja, os ficheiros famSheet.vm, indexSheet.vm, index.vm, indiSheet.vm, startDoc.vm, TOC.vm, endDoc.vm, report.vm, sumSheet.vm

para a pasta C:\Documents and Settings\votre_nom\Application Data\Ancestris\gedart\templates\island\

Atenção, é só para "copiar", não "mover". Simplesmente faça uma cópia destes ficheiros.

De seguida, transfira o modelo "island" (ver o nome na secção de transferências) e coloque-o em C:\Documents and Settings\votre_nom\Application Data\Ancestris\gedart\templates\island\

Agora descomprima-o nesta sub pasta. Verá uma mensagem perguntando se quer substituir os ficheiros indiSheet.vm e/ou famSheet.vm. Responda "Sim". É possível que lhe seja proposto substituir mais ficheiros além destes, depende do arquivo de modelo que transferiu. Não PODE TER sub pastas na sub pasta "island".

Quer acrescentar mais modelos? Fácil, siga o processo aqui descrito. Note que a maior parte das subpastas já está criada, só lhe restam duas etapas a fazer, a saber:

  • a criação de duas sub pastas com o nome do modelo (lembra-se que criou uma sub pasta "island", agora, se o seu novo modelo se chama "chridan", bem, terá de criar uma sub pasta de "templates" chamada "chridan". Terá então qualquer coisa como isto: C:\Documents and Settings\votre_nom\Application Data\Ancestris\gedart\templates\chridan\
  • a cópia de todos os ficheiros .vm da pasta do relatório para a nova sub pasta recém criada "chridan".

E já está! Fácil, não é?... Smiley clin oeil.png


2°) Em Linux, a pasta dos parâmetros é .ancestris (ou seja, uma pasta em que o nome começa com um ponto). Trata-se da pasta que contém todos os parâmetros do Ancestris, todos os ficheiros do género ancestris.properties, ancestris-report.properties, ancestris.log, etc... Não é a sua pasta raiz do Ancestris.

Instalação dos modelos de fichas em Mac OS:

  • Transfira os modelos que lhe interessam na secção 4, mais acima nesta página;
  • abra a pasta onde gravou os arquivos transferidos e abra-os para os descomprimir (com duplo clique, por exemplo);
  • para cada arquivo descomprimido obtém uma pasta com o mesmo nome. Mova esta pasta para a pasta "templates" do Ancestris. Para localizar a pasta "templates", abra a pasta onde se encontra o Ancestris, onde está o ficheiro run.jar. Há mais pastas incluindo uma pasta "report". Esta contém, por sua vez, uma pasta "gedart" que contém uma sub pasta "templates". O caminho completo será então qualquer coisa como: "Applications/votre_dossier_Ancestris/report/gedart/templates/";
  • uma vez que tenha as pastas dos modelos bem colocadas na pasta "templates", poderá enviar os arquivos transferidos para a reciclagem, se quiser;
  • se ainda não iniciou o Ancestris, inicie-o. Se já o tinha iniciado, basta abrir a janela de relatórios, escolher o relatório "Fichas de informação", clicar em "Recarregar os scripts de início dos relatórios" representado pelas duas setas verdes em círculo. Isto permite ao Ancestris levar em conta os novos modelos, que deverão aparecer no menu "Modelo utilizado" no separador "Opções" do relatório.

Como funciona este sistema de modelos?

Um modelo é então um relatório contendo um ficheiro index.vm. O ficheiro index.vm é fundamental e o seu papel é justamente, como descrito acima, efetuar a ligação entre a lógica de preparação dos dados, feita pelo relatório e a apresentação feita pelo modelo.

Exemplos de modelos

O primeiro exemplo é o modelo fornecido com o relatório. Atenção contudo, este modelo é bastante difícil de compreender! Para poder criar o seu primeiro modelo a partir dos ficheiros fornecidos com o relatório, basta criar um relatório .Ancestris/gedart/templates/meumodelo e colocar nesta pasta todos os ficheiros *.vm da pasta GenealogyJ/report/gedart. De seguida, após recarregar o relatório, terá uma outra escolha disponível, meumodelo, nas opções do relatório. Pode então modificar o modelo meumodelo à sua vontade.

Qual é a sintaxe dos modelos?

Os modelos utilizam um motor de geração de ficheiros chamado velocity, consulte a documentação aqui. Para ter uma primeira ideia concreta desta sintaxe, abra o ficheiro Indisheet.vm do modelo que lhe interessar num editor de texto, como o Kate ou Gedit para Linux ou o Notepad para Windows. Encontrará semelhanças com a sintaxe html por um lado, e com a linguagem Basic por outro.

Quais são as informações genealógicas utilizáveis por um modelo?

Um modelo pode utilizar TODAS as informações disponíveis sobre o indivíduo e/ou as famílias para as quais o relatório foi pedido.

Enquanto esperamos um capítulo mais detalhado, consulte os exemplos fornecidos. Não hesite em comunicar as suas opiniões aos programadores na lista de discussão do Ancestris.

Notas

  1. G.U.S. (Gentils Utilisateurs Sympas (Copyright (C) 2007 Arvernes System)Wink )
  2. Para ver pastas ocultas em Windows, deve activar esta opção no Explorador do Windows.

Início da página

  • Esta página foi modificada pela última vez às 18h40min de 6 de Agosto de 2016.
  • Esta página foi acedida 3 880 vezes.